Divulgar conteúdo
  • Login (atualize a página se necessário)
Sávio Reale, s/t
Maria Angélica Melendi, Altar no Pátio Interior, México, DF
Hélio Nunes, (Para que serve a pintura?) Para fazer cartões de aniversário, 2008
Ines Linke e Louise Ganz, Percursos, 2007
Douglas Pego, Capas para Convencer a Ler, 2007-2010
Alice Costa Souza, Urgências do Presente
Lais Myrrha, pódio para ninguém, 2010
Fabíola Tasca, em obra project (2012-2016)
Maria Angélica Melendi, Altar em  Chapultepec, Mexico, DF
Sávio Reale, s/t

Rachel Falcão

Seminário ArteHoje em Ouro Preto, com participações de Rachel Falcão e Lucas Dupin

FAOP, Banner Seminário Arte Hoje

Data: 20 a 25 de maio

Local: Fundação de Arte de Ouro Preto | FAOP

O Seminário ArteHoje, promovido anualmente pela Fundação de Arte de Ouro Preto | FAOP – entidade vinculada à Secretaria de Estado da Cultura de Minas Gerais – propõe a confluência de diversos agentes que pensam a arte e fazem arte, com o propósito de que sejam debatidas questões e desenvolvidas reflexões acerca da arte contemporânea e seu campo cada vez mais ampliado de abrangência, que se desdobra em processos de criação e produção, relações e interações, análises críticas e históricas, formas de ocupação, apropriação e circulação, considerando-se os mais variados contextos.

O tema deste ano – Comunidade + Arte – coroa um percurso que vem sendo desenvolvido pela FAOP desde o primeiro Seminário ArteHoje, realizado em 2007, e reforça a natureza e a vocação da Fundação de ser “patrimônio de todos”, no ano em que se comemoram seus 45 anos de existência.

Da série Labiríntimo, 2009

Da série Labiríntimo, 2009

Habita vida, 2000-2003

Rachel Falcão, Habita vida, 2000-2003

O Projeto HABITA VIDA é uma prática colaborativa que desenvolve ações no sentido de contribuir para a melhoria da qualidade visual, sensorial e vivencial da relação entre pessoas e espaço cotidiano e urbano público e privado, através de atividades educativas e de capacitação de grupos e comunidades, apoiadas em intervenções estéticas, artísticas, paisagísticas, arquitetônicas e urbanísticas no ambiente construído, realizadas a partir do resgate de técnicas tradicionais, da utilização de materiais alternativo

Habita Vida, 2000-2003

Rachel Falcão, Habita Vida, 2000-2003

O Projeto HABITA VIDA é uma prática colaborativa que desenvolve ações no sentido de contribuir para a melhoria da qualidade visual, sensorial e vivencial da relação entre pessoas e espaço cotidiano e urbano público e privado, através de atividades educativas e de capacitação de grupos e comunidades, apoiadas em intervenções estéticas, artísticas, paisagísticas, arquitetônicas e urbanísticas no ambiente construído, realizadas a partir do resgate de técnicas tradicionais, da utilização de materiais alternativo

Habita Vida, 2000-2003

Rachel Falcão, Habita Vida, 2000-2003

O Projeto HABITA VIDA é uma prática colaborativa que desenvolve ações no sentido de contribuir para a melhoria da qualidade visual, sensorial e vivencial da relação entre pessoas e espaço cotidiano e urbano público e privado, através de atividades educativas e de capacitação de grupos e comunidades, apoiadas em intervenções estéticas, artísticas, paisagísticas, arquitetônicas e urbanísticas no ambiente construído, realizadas a partir do resgate de técnicas tradicionais, da utilização de materiais alternativo

Voragem, 2006 (detalhe)

Rachel Falcão, Voragem, 2006 (detalhe)

Objeto criado para a exposição "Algumas Histórias do Brasil", que teve lugar no Museu de Arte Moderna Murilo Mendes, em Juiz de Fora, MG, em 2006.

Cada artista recebeu um poema de Murilo Mendes que versava sobre uma passagem da História do Brasil como ponto de partida para realizar seu trabalho. Este objeto foi criado a partir do poema "Os pombos do pombal". 

Venha a nós o vosso reino..., 2003-2005

Rachel Falcão, Venha a nós o vosso reino..., 2003-2005

Instalação sobre a Inveja, realizada, originalmente, para a exposição "7 Pecados", que foi apresentada na Galeria Hiato, em Juiz de Fora, MG, em 2003, e no Centro Cultural Pachoal Carlos Magno, em Niterói, RJ, em 2005.