• Login (atualize a página se necessário)
Hélio Nunes, Ordenação empilhativa de “Liberdade – o homem nasceu para pensar”, 2012 [1962]
Lucas Delfino, Projeto Memorial da Declaração dos Direitos Humanos, 2008-2009
Hélio Nunes, (Para que serve a pintura?) Para tapar um buraco na mesa onde tomo café com uma imagem temática, 2008
Adriano C. Gomide, Toque de Alvorada, 2012
Hélio Nunes, (Para que serve a pintura?) Para fazer cartões de aniversário, 2008
Rachel Falcão, Habita Vida, 2000-2003
Hélio Nunes, (Para que serve a pintura?) Para plantar feijões que não nascem, 2008
João Castilho, Aqui tudo, 2007
Rachel Falcão, Da série Labiríntimo, 2009
Maria Angélica Melendi, Altares de la Santa Muerte, México, DF

Ordenação empilhativa de “Liberdade – o homem nasceu para pensar”, 2012 [1962]

Hélio Nunes, Ordenação empilhativa de “Liberdade – o homem nasceu para pensar”, 2012 [1962]

Participação espectral de Hélio Nunes.

1) instalação: Pássaro do Amanhã, 1962, com dedicatória a Astrogildo, datada 9-4-60, por Hélio Nunes, vários outros títulos empilhados, um caixote e um pijama;

2) ação: chute e débâcle.

Dimensões variáveis, dependendo da estabilidade da pilha, da ordem do artista na montagem e da receptividade do público.

Leia mais Sobre “Ordenação empilhativa..”