• Login (atualize a página se necessário)
Melissa Rocha, 2010, 2010
Hélio Nunes, (Para que serve a pintura?) Para plantar feijões que não nascem, 2008
Sávio Reale, Tapetes Pampulha (Coleção Pampulha)
Tales Bedeschi, Das revoadas
Rachel Falcão, Habita Vida, 2000-2003
João Castilho, Redemunho, 2006
Lais Myrrha, Compensação dos erros, 2007
Fabíola Tasca, Primeira Pessoa, 2010
Ines Linke e Louise Ganz, Percursos, 2007
Clara Albinati, A Paixão Segundo, 2008

Ordenação empilhativa de “Liberdade – o homem nasceu para pensar”, 2012 [1962]

Hélio Nunes, Ordenação empilhativa de “Liberdade – o homem nasceu para pensar”, 2012 [1962]

Participação espectral de Hélio Nunes.

1) instalação: Pássaro do Amanhã, 1962, com dedicatória a Astrogildo, datada 9-4-60, por Hélio Nunes, vários outros títulos empilhados, um caixote e um pijama;

2) ação: chute e débâcle.

Dimensões variáveis, dependendo da estabilidade da pilha, da ordem do artista na montagem e da receptividade do público.

Leia mais Sobre “Ordenação empilhativa..”