• Login (atualize a página se necessário)
Adriano C. Gomide, Moços à procura da beleza IV, 2007
Ines Linke e Louise Ganz, Percursos, 2007
Sávio Reale, s/t
Lais Myrrha, Teoria das bordas, 2007
Lucas Delfino, Rito de Passagem: O beijo, 2010
Clara Albinati, A Paixão Segundo, 2008
Maria Angélica Melendi, Altar em Tepito, México, DF
Rachel Falcão, Habita Vida, 2000-2003
Hélio Nunes, (Para que serve a pintura?) Para criar buraco em sabão... dando razão àqueles que não consideram Dalí surrealista, 2011
Melissa Rocha, 2010, 2010

Seminário ArteHoje em Ouro Preto, com participações de Rachel Falcão e Lucas Dupin

FAOP, Banner Seminário Arte Hoje

Data: 20 a 25 de maio

Local: Fundação de Arte de Ouro Preto | FAOP

“COMUNIDADE + ARTE” - SEMINÁRIO ARTE HOJE | 2013 | FAOP 45 ANOS – “PATRIMÔNIO DE TODOS”

O que me inspira é a vida e suas múltiplas alegrias e aflições, a fé, a dúvida, a rotina maravilhosa, o cotidiano.[1]

[...] a ação política mais eficaz para o artista é mostrar o que pode ser feito com o que nos é dado. Não significa a esperança em uma revolução, mas a manipulação das formas e das estruturas que nos são apresentadas como eternas ou “naturais”: “Eis o que nós temos. O que podemos fazer?” Com esse espírito, podemos efetivamente mudar as coisas de uma maneira muito mais radical.[2]

O Seminário ArteHoje, promovido anualmente pela Fundação de Arte de Ouro Preto | FAOP – entidade vinculada à Secretaria de Estado da Cultura de Minas Gerais – propõe a confluência de diversos agentes que pensam a arte e fazem arte, com o propósito de que sejam debatidas questões e desenvolvidas reflexões acerca da arte contemporânea e seu campo cada vez mais ampliado de abrangência, que se desdobra em processos de criação e produção, relações e interações, análises críticas e históricas, formas de ocupação, apropriação e circulação, considerando-se os mais variados contextos.

O tema deste ano – Comunidade + Arte – coroa um percurso que vem sendo desenvolvido pela FAOP desde o primeiro Seminário ArteHoje, realizado em 2007, e reforça a natureza e a vocação da Fundação de ser “patrimônio de todos”, no ano em que se comemoram seus 45 anos de existência.

  • 2007 – Processos / Reflexões / Conservação / Produção
  • 2008 – Intervenções / Arte Pública / Cidades
  • 2009 – Novas Mídias para a Produção Artística
  • 2010 – Intervenção Sonoro Visual no Espaço Público
  • 2011 – Territórios Expandidos
  • 2012 – Território Rede
  • 2013 – Comunidade + Arte

Nascida em 1968, com a missão de valorizar a arte em todas as suas dimensões e incentivar a preservação do patrimônio cultural, a FAOP teve como idealizadores a atriz Domitila do Amaral e o poeta Vinícius de Moraes, que estaria agora completando 100 anos. Em meio a um período de turbulência política e social no país, os dois artistas vislumbraram, na antiga capital mineira, Ouro Preto, hoje patrimônio cultural da humanidade, a criação de um espaço de circulação de arte, com potencial para produzir e absorver arte. À época, coube ao jornalista Murilo Rubião, a pedido do governador do Estado de Minas Gerais, Israel Pinheiro, a tarefa de implantar a FAOP. Na sequência, em 1969, dois jovens artistas que residiam na cidade – Nello Nuno e Annamélia Lopes – sugeriram criar uma escola de arte incorporada à estrutura da Fundação. A partir de então, pensar, fazer e democratizar o acesso à arte são papéis que a Fundação vem desempenhando com louvor, através de ações que aproximam a instituição da vida social local e estadual.

E é justamente com o intuito de aproximar ainda mais a produção intelectual e artística institucional do universo social cotidiano, entendido e percebido em essência e potência enquanto universo estético e, portanto, sensível, que propomos que as discussões deste seminário se deem em torno das relações propostas, efetivadas, possíveis e desejáveis entre comunidade e instituição, entre cotidiano e arte, entre arte e vida.

Sendo a arte uma experiência estética, também pedagógica e política, o fato de assumir um caráter cada vez mais relacional – aberta a práticas processuais, colaborativas e dialógicas, bem como a situações de participação, compartilhamento e convivência – faz com que se configure ainda mais fortemente como um vetor de desenvolvimento do pensamento crítico e, por consequência, como um canal para uma cidadania ampliada.

Assim, propomos a troca de experiências e reflexões com artistas que optaram por viver a arte para além de fazer arte, com curadores e críticos que enxergaram na arte a possibilidade de transbordamento do cubo branco para o espaço das vivências diárias, e com educadores que propõem a arte como experiência, no sentido de algo que vai além dos limites até então estabelecidos.

Deslocamento. Envolvimento. Trocas. Ativações. Uma nova arte de viver. A arte como inteligência compartilhada e a vida como se obra de arte fosse.

Programação

20/05 – 14 horas – Conferência de Abertura com Frederico Morais (RJ)

Local: Complexo Cultural Casa Bernardo Guimarães - Auditório Vinicius de Moraes (Rua Alvarenga, 794 - Cabeças)

21 a 24/04 – 10 às 12 horas – Mesas

Local: Complexo Cultural Casa Bernardo Guimarães - Auditório Vinicius de Moraes (Rua Alvarenga, 794 - Cabeças)

21/05 – Mesa 1: A dimensão estética de questões cotidianas
Breno Silva (BA) e Lucas Dupin (MG)
Mediação: Rachel Falcão (MG)
22/05 – Mesa 2: Interações Estéticas: residências artísticas
Ana Vasconcelos (RJ) e Ângelo Almeida Lima (MG)
Mediação: Gabriela Rangel (MG)
23/05 – Mesa 3: Arte contemporânea na esfera pública: formação e produção
Brígida Campbell (MG) e Francisco Alemberg (CE)
Mediação: Celmar Ataídes Júnior (MG)
24/05 – Roda de conversa: FAOP ontem e hoje: acesso público e irrestrito à arte
Secretária de Estado de Cultura - Eliane Parreiras
Annamélia Lopes, Edgard Paiva, Dinho Bento, Jorge dos Anjos, Gélcio Fortes, Marconi Drummond, Thiago Pena e Ronan Couto (MG)
Mediação: Ana Pacheco (MG)

Exposições

“Construções e afetividade: Nello Nuno e Eliana Rangel“
Local: Museu Casa dos Contos (Rua São José, 12 - Centro);
Abertura: 21 de maio às 10h;
Visitação: 21 de maio a 2 de junho | segundas: 14h às 18h | terças a sábados: 10h às 18h | domingos e feriados: 10h às 16h.
“Prata da Casa” [colaboradores artistas|FAOP]
Local: Sala Ivan Marchetti, Galeria de Arte do Grêmio Literário Tristão de Ataíde|GLT (Rua Paraná, 136, Centro);
Abertura: 17 de maio às 17h;
Visitação: 17 a 28 de maio | de segunda a sábado: 14h às 18h.
“Batismo de Terra” [Fred Martin]
Local: O Passo Pizza Jazz (Rua São José, 56, Centro);
Visitação: sextas e sábados: 12h às 01h | de terça a quinta: 12h às 00h | domingos: 12h às 00h.
“Manual da espera” [Daniel Bilac]
Local: Galeria Nello Nuno, Casa Bernardo Guimarães | FAOP (Rua Alvarenga, 694, Cabeças);
Visitação: segunda a sexta: 12h às 18h.
“Bordando Vinícius”
Local: Biblioteca Murilo Rubião, Casa Bernardo Guimarães |FAOP (Rua Irmãos Kennedy, 601, Cabeças);
Visitação: segunda a sexta: 9h às 18h.

Lançamento de livros

Coleção Cadernos da Arte Mineira: “Nello Nuno: a poética do cotidiano” e “Eliana Rangel: construções afetivas”
Trajetória dos dois irmãos artistas que desenvolveram uma produção artística de grande qualidade, principalmente na área da pintura.
Autor: Márcio Sampaio;
Local: Museu Casa dos Contos (Rua São José, 12, Centro);
Data: 24 de maio às 19h.

Oficinas

Tapume+Arte |Muro da Escola Estadual Dom Pedro II | Ação para alunos
Tatiana Rangel;
Local: Rua Senador Rocha Lagoa;
22 a 24 de maio | quarta a sexta: 13h às 17h.
Construindo o Ritmo
Miguel Pezzuti, Pamelli Marafon e Thiago Alcântara;
Local: Núcleo de Arte|FAOP;
23 e 24 de maio | quinta e sexta: 14h às 18h;
25 de maio | sábado: 13h às 17h.
Imagens Públicas/Paisagens Íntimas
Ivi Martins;
Local: Saída da Igreja do Rosário;
Turma 1 - dia 22 de maio | quarta-feira: 14h às 17h;
Turma 2 - dia 24 de maio | sexta-feira: 14h às 17h.
Práticas artísticas colaborativas: modos de pensar e modos de operar
Rachel Falcão;
Local: Núcleo de Arte|FAOP;
22 a 24 de maio | quarta a sexta: 15h30 às 17h30.
Papel sem fim
Ivi Martins;
Local: Praça Tiradentes, em frente ao Museu da Inconfidência;
20 de maio | segunda-feira: 9h às 12h.
Modelagem e Frotagem: um olhar para o Antônio Dias
Iuri Chacham e Mara Pires;
Local: Núcleo de Arte | FAOP;
Turma 1 - 21, 22 e 23 de maio | terça, quarta e quinta: 14h às 18h;
Turma 2 - 22, 23 e 24 de maio | quarta, quinta e sexta: 14h às 18h.
Estandartes Juninos
Deolinda Alice dos Santos;
Local: Núcleo de Arte | FAOP;
21 a 24 de maio | terça a sexta: 18h30 às 21h30.
Percursos e Histórias: Registros Poéticos
Mara Pires e Aloysio Gerheim;
Local: Núcleo de Arte | FAOP;
21 e 22 de maio | terça e quarta: 14h às 17h.
Piquenique, arte e poesia pelos trajetos da memória
Ana Amaral e Emerson Pereira;
Local: Morro São Sebastião;
21 e 23 de maio | terça e quinta: 14h às 17h.

Intervenção artística

A Árvore de Vinícius
Regiane Espírito Santo;
Local: Praça Antônio Dias;
20 de maio | segunda: 9h às 12h.

Antônio DIAS de Cultura

Local: Núcleo de Arte e Praça Antônio Dias 

  • Mostra da Oficina "Imagens Públicas/Paisagens Íntimas"
  • Mostra da Oficina "Modelagem e Frotagem: Um Olhar para o Antônio Dias"
  • Mostra da Oficina "Percurso e História: Registros Poéticos"
  • Intervenção " A Árvore de Vinícius"
  • Campanha do agasalho -  Neste Inverno, doe calor!
  • Apresentação da Oficina “Construindo o ritmo” – 17h
  • Serenata ao Poeta
  • Érika Curtiss, Gertison Mendes e Pamelli Marafon – 18h30
  • Exibição de vídeo/poesia visual

 


[1] PRADO, Adélia. Entrevista a Simone Goldberg. TAM Magazine, São Paulo, ano 3, n. 31, p.42-46, set. 2006.

[2] BOURRIAUD, Nicolas. Qu’est-ce qu’un artiste (aujourd’hui). Beaux Arts Magazine, Paris, 2002. Tradução de Felipe Barbosa. Arte & Ensaios: Revista do Programa de Pós-Graduação em Artes Visuais da EBA-UFRJ, Rio de Janeiro, ano 10, n. 10, p. 77-78, 2003.