• Login (atualize a página se necessário)
Fabíola Tasca, Parlatório, 2005
Lais Myrrha, pódio para ninguém, 2010
Maria Angélica Melendi, Altares de la Santa Muerte, México, DF
Sávio Reale, Tapetes Pampulha (Coleção Pampulha)
Rachel Falcão, Venha a nós o vosso reino..., 2003-2005
Douglas Pego, Salto, 2008
Hélio Nunes, Ainda dá para brincar de Malraux em 2008?
Alice Costa Souza, Candelária, 2012
Ines Linke e Louise Ganz, Percursos, 2007
Hélio Nunes, Ordenação empilhativa de “Liberdade – o homem nasceu para pensar”, 2012 [1962]

Seminário ArteHoje em Ouro Preto, com participações de Rachel Falcão e Lucas Dupin

FAOP, Banner Seminário Arte Hoje

Data: 20 a 25 de maio

Local: Fundação de Arte de Ouro Preto | FAOP

“COMUNIDADE + ARTE” - SEMINÁRIO ARTE HOJE | 2013 | FAOP 45 ANOS – “PATRIMÔNIO DE TODOS”

O que me inspira é a vida e suas múltiplas alegrias e aflições, a fé, a dúvida, a rotina maravilhosa, o cotidiano.[1]

[...] a ação política mais eficaz para o artista é mostrar o que pode ser feito com o que nos é dado. Não significa a esperança em uma revolução, mas a manipulação das formas e das estruturas que nos são apresentadas como eternas ou “naturais”: “Eis o que nós temos. O que podemos fazer?” Com esse espírito, podemos efetivamente mudar as coisas de uma maneira muito mais radical.[2]

O Seminário ArteHoje, promovido anualmente pela Fundação de Arte de Ouro Preto | FAOP – entidade vinculada à Secretaria de Estado da Cultura de Minas Gerais – propõe a confluência de diversos agentes que pensam a arte e fazem arte, com o propósito de que sejam debatidas questões e desenvolvidas reflexões acerca da arte contemporânea e seu campo cada vez mais ampliado de abrangência, que se desdobra em processos de criação e produção, relações e interações, análises críticas e históricas, formas de ocupação, apropriação e circulação, considerando-se os mais variados contextos.

O tema deste ano – Comunidade + Arte – coroa um percurso que vem sendo desenvolvido pela FAOP desde o primeiro Seminário ArteHoje, realizado em 2007, e reforça a natureza e a vocação da Fundação de ser “patrimônio de todos”, no ano em que se comemoram seus 45 anos de existência.

  • 2007 – Processos / Reflexões / Conservação / Produção
  • 2008 – Intervenções / Arte Pública / Cidades
  • 2009 – Novas Mídias para a Produção Artística
  • 2010 – Intervenção Sonoro Visual no Espaço Público
  • 2011 – Territórios Expandidos
  • 2012 – Território Rede
  • 2013 – Comunidade + Arte

Nascida em 1968, com a missão de valorizar a arte em todas as suas dimensões e incentivar a preservação do patrimônio cultural, a FAOP teve como idealizadores a atriz Domitila do Amaral e o poeta Vinícius de Moraes, que estaria agora completando 100 anos. Em meio a um período de turbulência política e social no país, os dois artistas vislumbraram, na antiga capital mineira, Ouro Preto, hoje patrimônio cultural da humanidade, a criação de um espaço de circulação de arte, com potencial para produzir e absorver arte. À época, coube ao jornalista Murilo Rubião, a pedido do governador do Estado de Minas Gerais, Israel Pinheiro, a tarefa de implantar a FAOP. Na sequência, em 1969, dois jovens artistas que residiam na cidade – Nello Nuno e Annamélia Lopes – sugeriram criar uma escola de arte incorporada à estrutura da Fundação. A partir de então, pensar, fazer e democratizar o acesso à arte são papéis que a Fundação vem desempenhando com louvor, através de ações que aproximam a instituição da vida social local e estadual.

E é justamente com o intuito de aproximar ainda mais a produção intelectual e artística institucional do universo social cotidiano, entendido e percebido em essência e potência enquanto universo estético e, portanto, sensível, que propomos que as discussões deste seminário se deem em torno das relações propostas, efetivadas, possíveis e desejáveis entre comunidade e instituição, entre cotidiano e arte, entre arte e vida.

Sendo a arte uma experiência estética, também pedagógica e política, o fato de assumir um caráter cada vez mais relacional – aberta a práticas processuais, colaborativas e dialógicas, bem como a situações de participação, compartilhamento e convivência – faz com que se configure ainda mais fortemente como um vetor de desenvolvimento do pensamento crítico e, por consequência, como um canal para uma cidadania ampliada.

Assim, propomos a troca de experiências e reflexões com artistas que optaram por viver a arte para além de fazer arte, com curadores e críticos que enxergaram na arte a possibilidade de transbordamento do cubo branco para o espaço das vivências diárias, e com educadores que propõem a arte como experiência, no sentido de algo que vai além dos limites até então estabelecidos.

Deslocamento. Envolvimento. Trocas. Ativações. Uma nova arte de viver. A arte como inteligência compartilhada e a vida como se obra de arte fosse.

Programação

20/05 – 14 horas – Conferência de Abertura com Frederico Morais (RJ)

Local: Complexo Cultural Casa Bernardo Guimarães - Auditório Vinicius de Moraes (Rua Alvarenga, 794 - Cabeças)

21 a 24/04 – 10 às 12 horas – Mesas

Local: Complexo Cultural Casa Bernardo Guimarães - Auditório Vinicius de Moraes (Rua Alvarenga, 794 - Cabeças)

21/05 – Mesa 1: A dimensão estética de questões cotidianas
Breno Silva (BA) e Lucas Dupin (MG)
Mediação: Rachel Falcão (MG)
22/05 – Mesa 2: Interações Estéticas: residências artísticas
Ana Vasconcelos (RJ) e Ângelo Almeida Lima (MG)
Mediação: Gabriela Rangel (MG)
23/05 – Mesa 3: Arte contemporânea na esfera pública: formação e produção
Brígida Campbell (MG) e Francisco Alemberg (CE)
Mediação: Celmar Ataídes Júnior (MG)
24/05 – Roda de conversa: FAOP ontem e hoje: acesso público e irrestrito à arte
Secretária de Estado de Cultura - Eliane Parreiras
Annamélia Lopes, Edgard Paiva, Dinho Bento, Jorge dos Anjos, Gélcio Fortes, Marconi Drummond, Thiago Pena e Ronan Couto (MG)
Mediação: Ana Pacheco (MG)

Exposições

“Construções e afetividade: Nello Nuno e Eliana Rangel“
Local: Museu Casa dos Contos (Rua São José, 12 - Centro);
Abertura: 21 de maio às 10h;
Visitação: 21 de maio a 2 de junho | segundas: 14h às 18h | terças a sábados: 10h às 18h | domingos e feriados: 10h às 16h.
“Prata da Casa” [colaboradores artistas|FAOP]
Local: Sala Ivan Marchetti, Galeria de Arte do Grêmio Literário Tristão de Ataíde|GLT (Rua Paraná, 136, Centro);
Abertura: 17 de maio às 17h;
Visitação: 17 a 28 de maio | de segunda a sábado: 14h às 18h.
“Batismo de Terra” [Fred Martin]
Local: O Passo Pizza Jazz (Rua São José, 56, Centro);
Visitação: sextas e sábados: 12h às 01h | de terça a quinta: 12h às 00h | domingos: 12h às 00h.
“Manual da espera” [Daniel Bilac]
Local: Galeria Nello Nuno, Casa Bernardo Guimarães | FAOP (Rua Alvarenga, 694, Cabeças);
Visitação: segunda a sexta: 12h às 18h.
“Bordando Vinícius”
Local: Biblioteca Murilo Rubião, Casa Bernardo Guimarães |FAOP (Rua Irmãos Kennedy, 601, Cabeças);
Visitação: segunda a sexta: 9h às 18h.

Lançamento de livros

Coleção Cadernos da Arte Mineira: “Nello Nuno: a poética do cotidiano” e “Eliana Rangel: construções afetivas”
Trajetória dos dois irmãos artistas que desenvolveram uma produção artística de grande qualidade, principalmente na área da pintura.
Autor: Márcio Sampaio;
Local: Museu Casa dos Contos (Rua São José, 12, Centro);
Data: 24 de maio às 19h.

Oficinas

Tapume+Arte |Muro da Escola Estadual Dom Pedro II | Ação para alunos
Tatiana Rangel;
Local: Rua Senador Rocha Lagoa;
22 a 24 de maio | quarta a sexta: 13h às 17h.
Construindo o Ritmo
Miguel Pezzuti, Pamelli Marafon e Thiago Alcântara;
Local: Núcleo de Arte|FAOP;
23 e 24 de maio | quinta e sexta: 14h às 18h;
25 de maio | sábado: 13h às 17h.
Imagens Públicas/Paisagens Íntimas
Ivi Martins;
Local: Saída da Igreja do Rosário;
Turma 1 - dia 22 de maio | quarta-feira: 14h às 17h;
Turma 2 - dia 24 de maio | sexta-feira: 14h às 17h.
Práticas artísticas colaborativas: modos de pensar e modos de operar
Rachel Falcão;
Local: Núcleo de Arte|FAOP;
22 a 24 de maio | quarta a sexta: 15h30 às 17h30.
Papel sem fim
Ivi Martins;
Local: Praça Tiradentes, em frente ao Museu da Inconfidência;
20 de maio | segunda-feira: 9h às 12h.
Modelagem e Frotagem: um olhar para o Antônio Dias
Iuri Chacham e Mara Pires;
Local: Núcleo de Arte | FAOP;
Turma 1 - 21, 22 e 23 de maio | terça, quarta e quinta: 14h às 18h;
Turma 2 - 22, 23 e 24 de maio | quarta, quinta e sexta: 14h às 18h.
Estandartes Juninos
Deolinda Alice dos Santos;
Local: Núcleo de Arte | FAOP;
21 a 24 de maio | terça a sexta: 18h30 às 21h30.
Percursos e Histórias: Registros Poéticos
Mara Pires e Aloysio Gerheim;
Local: Núcleo de Arte | FAOP;
21 e 22 de maio | terça e quarta: 14h às 17h.
Piquenique, arte e poesia pelos trajetos da memória
Ana Amaral e Emerson Pereira;
Local: Morro São Sebastião;
21 e 23 de maio | terça e quinta: 14h às 17h.

Intervenção artística

A Árvore de Vinícius
Regiane Espírito Santo;
Local: Praça Antônio Dias;
20 de maio | segunda: 9h às 12h.

Antônio DIAS de Cultura

Local: Núcleo de Arte e Praça Antônio Dias 

  • Mostra da Oficina "Imagens Públicas/Paisagens Íntimas"
  • Mostra da Oficina "Modelagem e Frotagem: Um Olhar para o Antônio Dias"
  • Mostra da Oficina "Percurso e História: Registros Poéticos"
  • Intervenção " A Árvore de Vinícius"
  • Campanha do agasalho -  Neste Inverno, doe calor!
  • Apresentação da Oficina “Construindo o ritmo” – 17h
  • Serenata ao Poeta
  • Érika Curtiss, Gertison Mendes e Pamelli Marafon – 18h30
  • Exibição de vídeo/poesia visual

 


[1] PRADO, Adélia. Entrevista a Simone Goldberg. TAM Magazine, São Paulo, ano 3, n. 31, p.42-46, set. 2006.

[2] BOURRIAUD, Nicolas. Qu’est-ce qu’un artiste (aujourd’hui). Beaux Arts Magazine, Paris, 2002. Tradução de Felipe Barbosa. Arte & Ensaios: Revista do Programa de Pós-Graduação em Artes Visuais da EBA-UFRJ, Rio de Janeiro, ano 10, n. 10, p. 77-78, 2003.